5 de abril 2011 as 11:51 am

Concluída primeira torre da linha entre Manaus e Macapá

No Amapá, a multinacional espanhola Isolux Corsán foi quem ganhou a licitação para construção do Linhão.

A primeira torre da linha de transmissão que ligará a Usina Hidrelétrica de Tucuruí às capitais Manaus (AM) e Macapá (AP), além de outras cidades interioranas, foi concluída na última sexta-feira (1). A estrutura está situada no trecho entre Oriximiná (PA) e a Subestação Engenheiro Lechuga, na capital amazonense. A torre possui 62 metros de altura – o equivalente a um prédio de 20 andares – e pesa 24 toneladas.
A linha de transmissão que foi iniciada está sendo construída pela Manaus Transmissora de Energia S/A, empresa da qual participam a Eletrobras Eletronorte, Eletrobras Chesf e a espanhola Abengoa. O trecho de 586 km, em 500 kV, no qual foi construída a primeira torre, faz parte da interligação elétrica Tucuruí/Macapá/Manaus, que tem um total de 1.850 km de extensão.
No Amapá, a multinacional espanhola Isolux Corsán foi quem ganhou a licitação para construção do Linhão. O projeto da implantação da linha de transmissão de energia elétrica proveniente da Hidrelétrica de Tucuruí, apresentado no mês passado ao governo do Amapá, prevê que os serviços para construção iniciem dentro de um mês. A ação deverá gerar, durante sua implantação, cerca de 3.000 empregos diretos e 1.400 indiretos no Estado, sendo somente 30% de mão-de-obra de fora do Amapá e 70% para a população local.
O objetivo do Linhão é inserir o Estado no Sistema Interligado Nacional (SIN), reduzir a deficiência do abastecimento de energia no Amapá e melhorar a oferta do serviço à população. A obra tem conclusão prevista para dezembro de 2012 e com prazo máximo até julho de 2013.
O Linhão cortará a floresta Amazônica, atravessando sete municípios do Pará e quatro do Amapá, até chegar a Macapá. Segundo a Isolux, o cabeamento acompanha a Estrada Transamazônica até o Xingu (PA), onde a transmissão passa por cima do rio Amazonas por meio de uma grande estrutura metálica, uma torre de 295 metros, até o município de Laranjal do Jari (AP). a tecnologia para a implantação do Linhão de Tucuruí na Amazônia foi importada da China. O contrato com o governo federal prevê que a Isolux faça a manutenção da linha de transmissão durante 30 anos.

Compartilhe a notícia:
  • Print
  • Digg
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Google Bookmarks
  • email
  • Live
  • PDF
  • RSS
  • Twitter
  • Add to favorites
  • MySpace
  • Yahoo! Buzz
  • Diigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Spam protection by WP Captcha-Free